Atividade: Passarinhada Urbana - Mata do Mosteiro | Abril de 2017

 

LOCAL

 

Parque Tom Jobim e Mata do Mosteiro - Bairro Luxemburgo, Belo Horizonte/MG

 

 

PARTICIPANTES

 

Da esquerda para direita, em pé: Almir Brito, Eliene Botelho, Anderson Conde, Ana Mansolo, André Cavalcanti, Messias Henriques, Geraldo Oliveira (Movimento SOS Mata do Mosteiro), mãe da Adriana e Adriana Araújo (Movimento SOS Mata do Mosteiro). Agachados: Carlos Rodrigues, Adriano Peixoto e José Inácio (Movimento SOS Mata do Mosteiro)


DATA E HORÁRIO

 

Dia 02/04/2017 - 06:30

 

OBJETIVO


Despertar nos moradores da região interesse sobre a avifauna local e ecologia em geral. É importante que entendam melhor o grande tesouro que têm no bairro e, naturalmente, através desse conhecimento, lutem pela preservação dos poucos espaços verdes que ainda restam na capital mineira. Mais do que isso, estimular a comunidade e promover o engajamento pela criação de novos parques e mais áreas verdes, melhorando a qualidade de vida de toda a população.

 

COMO FOI?

 

A passarinhada aconteceu conforme planejada, com o grupo se reunindo na portaria do Parque Tom Jobim às 6:30 da manhã.


Geraldo Oliveira, da SOS Mata do Mosteiro, começou entusiasmado a nos explicar a situação atual da luta pela mata e seus arredores nos mostrando fotos, documentos e informando as estratégias da luta.


José Inácio comentou que as madres do mosteiro havia liberado a entrada na Mata do Mosteiro de somente 5 pessoas e então decidimos rapidamente quem gostaria de ir e fechamos um grupo composto por Adriano Peixoto, José Inácio, Almir Brito, Ana e André. Os demais 7 ficariam com Geraldo Oliveira passeando pelo parque e nos reencontraríamos no parque por volta das 9:15 h da manhã.


Visitamos a mata do mosteiro de 7:30 às 9:15. A mata estava silenciosa, mas era esperado uma vez que esse período ainda as aves seguem em muda e com baixíssima atividade, mas mesmo assim pudemos registrar o Ranphastos toco, Tolmomyias sulphurescens, Myiarchus ferox, Aramides cajaneus e outras.


Voltamos às 9:30 e nos juntamos ao outro grupo, que já havia registrado no parque outras espécies como Thamnophilus caerulescens, Colaptes melanochloros, Turdus rufiventris e outros.


Às 10:00 saímos do parque e fizemos uma caminhada na borda de toda a mata pelas ruas Dr. Ismael de Farias e Gentios.

 

Agradecemos a todos que compareceram. 

 

LISTA DE ESPÉCIES OBSERVADAS: www.taxeus.com.br/lista/9730